Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

Pensão da solidão 1 - prólogo

Marcadores:
Pensão da solidão 1 - prólogo

O náufrago é sozinho numa ilha deserta.

O presidiário é sozinho na solitária.

O exilado é sozinho no exterior.

O monge é sozinho no eremitério.

Mas o cidadão é um desgraçado, é sozinho na multidão.




Abrem- se pela terceira vez as Portas do Inferno.O Inferno é aqui.Benvindos à Pensão da Solidão.
0 comentários:

Followers