Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

De

Marcadores: ,
De tudo um pouco, perfaz um pouco de tudo.
De tudo que está certo, uma parte está errada.
A amora é doce na boca, nas horas mortas.
As flores são tristes na hora da morte.
De tudo que está frio, um pouco é gelo.
De tempos em tempos, coincidências...
De crise em crise, reincidências.
De quarteirão em quarteirão, residências.
Uma imagem no espelho,refletida no seu olhar.
De pétala em pétala, bem me quer.
De homem em homem,procura a mulher.
De grão em grão, você já sabe.
De lágrima em lágrima, tristeza.
O caminho certo parece errado ao cego.
De alegria em alegria, felicidade.
De dia em dia, uma vida.
De palavra em palavra, um texto.
Termina.
0 comentários:

Followers