Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

Magik - Aleister Crowley

Marcadores:

Magik



Resumo acerca de Magick pelas palavras de Aleister Crowley*:


O QUE É MAGICK?

I. DEFINIÇÃO:Magick é a ciência e a arte de causar mudança de conformidade coma vontade.

II. POSTULADO:Qualquer mudança exigida pode ser efetuada pela aplicação do tipo e grau de força adequados do mesmo modo através do medium e objeto apropriados.

III. THEOREMS:

1. Todo ato intencional é um Ato Mágico.

2. Todo ato bem sucedido confirma o postulado.

3. Toda falha prova que um ou mais requisitos do postulado não foram preenchidos.

4. O primeiro requisito para causar qualquer mudança é através do entendimento qualitativo e quantitativo da condição.

5. O segundo requisito para causar qualquer mudança é a habilidade prática para estabelecer o corrento movimento das forças necessárias.

6. "Todo homem e toda mulher é uma estrelar." Isto significa que cada ser humano é intrinseca e independentemente individual com seu próprio caráter e mudança.

7. Todo homem e toda mulher tem uma direção, dependendo parcialmente do Self e parcialmente do meio ambiente que é natural e necessário para cada um. Qualquer um que é forçado na sua própria direção, através do desconhecimento de si mesmo, ou por oposição externa, entra em conflito com a ordem do Universo e sofre de acordo.

8. Um homem cujo desejo consciente está em disputa com a sua Verdadeira Vontade está desperdiçando a sua força. Ele não pode esperar influenciar o seu meio ambiente eficientemente.

9. Um homem que está fazendo sua Verdadeira Vontade tem a inércia do Universo para assisti-lo.

10. A natureza é um fenômeno contínuo, apesar de nós não sabermos em todos os casos como as coisas estão vinculadas.

11. Ciência nos possibilita tomar vantagem da continuidade da natureza pela aplicação empírica de certos princípios cuja interação envolve diferentes ordens de idéia, vinculadas com outras num caminho além da nossa compreensão atual.

12. O homem é ignorante da natureza da sua própria existência e poderes. Mesmo a idéia de suas limitações está baseada na experiência do passado e cada passo no seu progresso aumenta o seu império. Não há, portanto, nenhuma razão para estabelecer limites teóricos para o que ele pode ser ou o que ele pode fazer.

13. Todo homem é mais ou menos ciente de que sua individualidade compreende várias ordens de existência, mesmo quando afirma que seus mais tênues princípios são meramente sintomáticos de mundanças do seu veículo inteiro. Uma ordem similar pode ser aceita para extender através da natureza.

14. O homem é capaz de ser e usar qualquer coisa que ele perceba; para cada coisa que ele perceba está em certo sentido uma parte do seu ser. Ele pode deste modo subjugar o Universo inteiro de que ele é cônscio para a sua Vontade individual.

15. Toda força no Universo é capaz de ser transformada numa outra espécie de força pelo uso dos meios adequados. Há, deste modo, um suprimento inexaurível de qualquer espécie particular de força de que nós possamos necessitar.

16. A aplicação de qualquer força dada afeta todas as ordens de existência que subsista no objeto para o qual é aplicada, qualquer destas ordens é diretamente afetada.

17. Um homem pode aprender a usar qualquer força de modo a servir a qualquer propósito, tomando vantagem dos teoremas acima.

18. Ele pode atrair a si mesmo qualquer força do Universo tornando a si mesmo um receptáculo ajustado para ela, estabelecendo um vínculo com ela.

19. O senso humano de si mesmo como separado do e oposto ao Universo é uma barreira para conduzir seus fluxos. and opposed to, the Universe is a bar to his conducting its currents. Isto o isola.

20. O homem pode somente atrair e empregar as forças para as quais ele está realmente ajustado.

21. Não há nenhum limite para a extensão das relações de qualquer homem com o Universo em essência; assim, tão logo o homem se torne a si mesmo um com qualquer idéia, os meios de medição cessam de existir. Contudo, seu poder para utilizar esta força é limitado pelo seu poder e capacidade mental e pelas circunstâncias da sua ambiência humana.

22. Todo indivíduo é essencialmente suficiente em si. Contudo, ele é insatisfatório em si até que tenha estabelecido sua correta relação com o Universo.

23. Magick é a ciência de entender a si próprio e suas próprias condições. É a arte de aplicar este entendimento à ação.

24. Todo homem tem o indefensável direito de ser o que ele é.

25. Todo homem precisa fazer Magick a cada momento em que ele age ou mesmo pensa, já que o pensamento é um ato interno cuja influência definitivamente afeta a ação, pensamento não pode fazê-lo deste modo no tempo.

26. Todo homem tem um direito, o direito da auto-preservação, para se realizar ao máximo.
27. Todo homem deveria fazer Magick a pedra fundamental da sua vida. Ele deveria aprender suas leis e viver através delas.

28. Todo homem tem o direito de realizar sua própria vontade sem estar receoso que possa interferir com a dos outros; pois, se ele estiver em seu próprio caminho, é um erro dos outros se interferirem com ele.


*do livro "Magick Whitout Tears", editado por Israel Regardie.
Fonte: weblog Lemniscata, da amiga Analu.

Followers