Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

THE CLUETRAIN MANIFESTO

THE CLUETRAIN MANIFESTO


http://www.cluetrain.com


(Parte 1 de 3)



O que é :o Cluetrain (trem das evidências) Manifesto trata das revoluções ocorridas nos mercados impulsionadas pelas novas tecnologias, espoecialmente das empresas online e a sua relação com os internautas.

95 Teses

1. Mercados são conversações.

2. Mercados consistem em seres humanos, não setores demográficos.

3. Conversações entre seres humanos parecem humanas. Elas são
conduzidas em uma voz humana.

4. Quer seja transmitindo informação, opiniões, perspectivas,
argumentos ou apartes, a voz humana é tipicamente aberta, natural,
sincera.

5. As pessoas se reconhecem como tal pelo som desta voz

6. A Internet está permitindo conversações entre seres humanos que
simplesmente não eram possíveis na era da mídia de massa.

7. Hyperlinks subvertem hierarquia.

8. Tanto nos mercados interconectados como entre funcionários
intraconectados, pessoas estão falando umas com as outras de uma forma
nova e poderosa.

9. Estas conversações em rede estão permitindo formas novas e poderosas
de organização social e de troca de conhecimento.

10. Como resultado, os mercados estão ficando mais inteligentes, mais
informados, mais organizados.
A participação em um mercado em rede muda as pessoas fundamentalmente.

11. As pessoas nos mercados em rede perceberam que elas tem melhor
informação e suporte que a dos fornecedores. Já basta da retórica
corporativa sobre agregar valor nos produtos de consumo.

12. Não existem segredos. O mercado em rede sabe mais que as empresas
sobre seus próprios produtos. E tanto sendo a notícia boa ou ruim, eles
dizem para todo mundo.

13. O que está acontecendo aos mercados também está acontecendo entre
os funcionários. Uma construção metafísica chamada "A Empresa" é a
única coisa entre os dois.

14. As corporações não falam na mesma voz que as novas conversações em
rede. Para suas pretensas audiências online, as empresas parecem ocas,
lisas, literalmente inumanas.

15. Em apenas alguns anos, a atual homogenizada "voz" do negócio - o
som das missões corporativas e prospectos - parecerá tão rebuscada e
artificial quanto a linguagem da corte francesa do século 18.

16. Atualmente, empresas que falam na linguagem do charlatão, não estão
falando para ninguém.

17. As empresas que assumem que mercados online são os mesmos mercados
que costumavam assistir seus anúncios na televisão se enganam a si
mesmas.

18. As empresas que não perceberam que seus mercados agora são redes
pessoa-a-pessoa, e como resultado ficando mais inteligentes e
profundamente unidos nas conversações estão perdendo sua melhor
oportunidade.

19. As empresas podem agora comunicar-se diretamente com seus mercados.
Esta pode ser sua última chance.

20. As empresas precisam perceber que seus mercados estão rindo. Delas.

21. As empresas precisam ser mais leves e encarar-se menos seriamente.
Elas precisam ter um senso de humor.

22. Ter um senso de humor não significa colocar algumas piadas no web
site corporativo. Ao contrário, isto requer grandes valores, um pouco
de humildade, honestidade, e um ponto de vista genuíno.

23. As empresas que tentam se "posicionar" devem ter uma posição.
Idealmente, isto deve relacionar com algo que realmente é importante ao
seu mercado.

24. Declarações bombásticas - "Nós estamos posicionados para ser o
principal provedor de XYZ" - não constituem uma posição.

25. As empresas necessitam descer de suas torres de marfim e falar com
as pessoas quem eles esperam criar relacionamentos.

26. Relações Públicas não se relacionam com o público. As empresas
estão com um profundo temor de seus mercados.

27. Falando em uma linguagem que é distante, pouco atrativa, arrogante,
eles criam paredes para manter os mercados na baía.

28. A maioria dos planos de marketing são baseados no medo de que o
mercado pode ver o que realmente está acontecendo dentro da empresa.

29. Elvis disse: "Nós não podemos seguir juntos com mentes suspeitas."

30. A lealdade a marca é a versão corporativa de uma relação estável,
mas a separação é inevitável - e está vindo rápido. Porque eles estão
em rede, mercados inteligentes estão prontos para renegociar
relacionamentos em uma velocidade incrível.

Enjoy the SilenceDepeche Mode 04:21
[Listening to: Enjoy the Silence - Depeche Mode - (04:21)]


Followers