Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência
Marcadores:

A sabedoria reside no silêncio



Falemos apenas disto, eminentes sábios, mesmo que nos apoquente.
Pior é o silêncio; as verdades sufocadas tornam-se peçonhentas.

Assim falou Zarathustra
Nietzsche




Acerca daquilo que não se pode falar deve-se silenciar.

Tractatus logico-philosophicus
Wittgenstein



Parábola do silêncio zen



Um dia inventaram o boato que o sábio chinês dissera que o imperador não era capaz de exercer o poder. Indignado, o imperador enviou soldados para averiguarem a história. Quando o general perguntou ao sábio sobre o boato, ele nada respondeu, apenas manteve o silêncio até que o general ameaçou agredi-lo. Então o sábio, sentado no chão frio, diante de um punhado de areia branca apontou a porta e disse:

-- Feche a porta.

O general se foi enfurecido e contou a estranha resposta ao imperador. E retornou mais uma vez, e mais outra e só ouvia a mesma resposta:

-- Feche a porta.

Somente na quarta tentativa, o general decidiu ouvir o sábio e fechar a porta. O sábio então reuniu as areias brancas diante dele, apertou-as na palma da mão direita, abrindo a mão em seguida e mostrando as areias compactadas em sua mão ao general:

-- Esta é a minha resposta ao imperador.

Intrigado, o general ordenou aos soldados que levassem o sábio para se explicar ao imperador.

-- Esta é a sua última chance de se explicar, sábio. Por que tem me ofendido? Por que não dá respostas diretas e sensatas ao meu general? Acaso isso faz jus a sua fama de sábio, ou será que respostas mudas não o tornariam um tolo?

O sábio retirou das suas roupas um saquinho vermelho com areias brancas, espalhou um pouco de areia no chão e pediu;

-- Por favor, abram a porta.

Um soldado abriu uma porta lateral e por ela entrou um forte vento gelado que varreu as areias.

-- Quando muitos grãos de areias estão agrupados mas não há união, ocorrem os boatos, e tudo se espalha ao vento. Para não dar ouvidos aos boatos, basta fechar as portas: a boca que fala, e os ouvidos que ouvem os boatos.

Em seguida, o sábio pôs um pouquinho mais de areia na palma da mão direita e a fechou, abrindo em seguida e mostrando um montinho de areia compactada .

-- Porém , quando há pessoas agrupadas e unidas, mesmo se portas estiverem abertas e soprem os ventos, não há a dispersão de boatos pela ventania.

Dizem que após a explicação, o sábio se tornou general e o general deposto se isolou nas montanhas para meditar sobre as suas ações.
0 comentários:

Followers