Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

O senhor de todos os terremotos



E veio o dia que o chão tremeu...estávamos num supermercado eu e Agemiro, que dividia o apartamento comigo. Eu fiquei um segundo parado, tentando entender o que acontecia enquanto o Miro se contorcia de tanto rir. Eu apenas fixei o olhar para a saída, e projetei uma trajetória de fuga para o instante final...mas no fundo eu também me divertia...tanto que decidi ficar ali até o chão parar de ondular como se fosse água. Antes do fim do terremoto um pequeno ancião japonês se aproximou de mim, olhou para o alto com seus olhos puxados emoldurados no rosto enrugado e disse:

-- Dishim!

Bem, eu não entendi o que ele falou mas captei o que quis dizer no seu rosto feliz e cheio de rugas em meio à catastrofe. Aquele não era o primeiro terremoto a ocorrer no Japão, e se o ancião sobrevivera até aquele momento , então eu também poderia. Enfim, na sua sabedoria, o senhor havia se mostrado como uma testemunha e prova viva de que eu sairia daquela... e imediatamente me acalmei, sorri e curti a bela catástrofe proporcionada pela natureza.
0 comentários:

Followers