Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

Mania de detetive



O meu terrível hábito de descobrir segredos era uma mania secreta, até agora. É evidente que muita teoria existe por trás desse hábito, mas também é evidente que este não é o espaço para divulgá-la. Eu nunca parei para pensar desde quando faço isso. Aos 14 anos fui incumbido pelo meu cunhado de descobrir qual dos seus sócios o roubava na lojinha de congelados e como o fazia. Foi uma cena triste ver aquele homem duas vezes mais velho do que eu chorando a sua inocência. Aos 16 anos flagrei a minha chefa na época reclamando aos colegas da minha distração ; ela mandava em mim mas não era a dona do lugar onde eu trabalhava, portanto não poderia me demitir, mas eu mesmo o fiz. A primeira casa em que morei aqui na Terra Fértil foi uma residencia situada no bairro denominado Cidade Jardim. O nosso vizinho, Vitor "o pirata" (era caolho) costumava demitir domésticas incompetentes e demorava para pagar ...um dia o pequeno cão deles desapareceu; por curiosidade, olhei na construição logo ali em frente...e o cãozinho estava morto ao lado de uma inscrição feita à giz: "pague o que deve". Fácil deduzir que foi a empregada. E, finalmente (mas não somente)eu passei a locar esses thrillers policiais nas locadoras e sistematicamente desvendava as tramas. Dessa fase merece destaque ter matado a trama do filme Os Suspeitos com Kevin Spacey, atitude que deixou a minha mãe, com quem eu assistia a película, indignada "você já assistiu esse filme?" e é motivo de desconfiança até hoje da parte do meu velho Haroldo Júnior "é impossível você ter entendido aquele filme e mais impossível ainda ter deduzido o final". Na dúvida, assistam ao filme, se ainda não o viram, e me digam o que acham. E, finalmente, descobri a senha da minha chefe na no sistema da biblioteca, na primeira tentativa. Mas ela ainda não sabe...
0 comentários:

Followers