Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

Japão, 25 de Janeiro de 1997 6:00 PM




A escuridão daquele país desconhecido pareceia estar relacionada com a escuridão dentro de cada um de nós, ou com a economia de energia nuclear e termoelétrica necessária a manutenção de uma nação que não goza do privilégio da hidrografia brasileira.Tudo resultava na mesma coisa; faltava luz na terra do sol nascente. O nosso destino era o alojamento da Suzuki em Kosai, no estado de Shizuoka. O meu guia explicava que o grande terremoto de Tokai estavi programado - quem sabe - para a virada do miênio. Segundo ele, o terremoto teria um dos seus epicentros naquela região, afetando 167 províncias em redor. Aquele prognóstico animador ajudou muito...a agravar o nó no meu estômago.Quando chegamos ao alojamento eu tive a péssima impressão de que teria que morar numa grande caixa de papelão. Na porta do alojamento alguns brasileiros trajando uniformes brancos com detalhes azuis jogavam bola mas interromperam a brincadeira para verem chegar a minha figura sombria. Eu farejava problemas e mais tarde descobriria o quanto estava certo.

Era o momento e o lugar de descobrir o que significava o Furukawa em meu nome.



0 comentários:

Followers