Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

O Livro dos Dias: domingo

O Livro dos Dias: domingo




No Livro dos Dias, cada dia da semana tem um espírito, um clima. Muitos sentem a terrível síndrome de domingo, aquele mal-estar inexplicável que corrói as entranhas da nossa mente e fazem o nosso corpo pensar que teria sido melhor não sair da cama. O motivo? Eu não estou disposto a tecer aqui uma profissão de fé a respeito do passar dos dias ou dos dias passados e, provavelmente, ninguém estaria disposto a perder o seu tempo lendo estas palavras ao vento. Então aqui vai uma grande explicação para o tédio dominical: para os católicos, domingo é o dia de ir à igreja, o dia do descanso em contrapartida, o sábado (ou melhor, o sabá) é o dia de descanso dos judeus; mas o sábado dos judeus não é o mesmo que o nosso, não coincide com o nosso, não é o nosso sábado. Mas tudo bem, devemos descansar no domingo porque Cristo, que não era judeu, o fazia, certo? Errado, porque, para Cristo - que era judeu, sim, e até chamado de rabino - descansava no sábado judeu, que não é o mesmo que o nosso sábado, e que obviamente não é o domingo. Alguns argumentarão: Deus descansou no sétimo dia, que é domingo. Contem direito, então: 1 domingo; 2, segunda -feira(chama-se assim porque é o segundo dia da semana iniciada no domingo) ; 3, terça-feira ; 4, quarta-feira; 5, quinta-feira ; 6, sexta-feira; 7, sábado (sétimo dia). Novamente, digo: o sábado do sétimo dia é o sábado judeu, do calendário lunar judeu e não no nosso.
Então, quando acordar no domingo novamente com algo o perturbando, pode ser porque a sua família quer seguir os ensinamentos de cristo mas ora no dia errado. O porquê de todo esse engano? Só Deus e os católicos sabem. E, por falar em católicos, o Livro dos Dias é também o livro de todos os santos, porque cada dia tem o seu santo.Este dia é o dia de São Marcelino e de São Pedro e de mártires.Ambos foram perceguidos por Diocleciano e decapitados.Este domingo, dia 2 de junho, enquanto acontece a Copa do Mundo de futebol - onde o meu irmão está morando e onde eu já estive por um ano - no Japão : nascem geminianos como o meu irmão. Aliás, no Livro dos Dias, este é o dia a ELE dedicado, portanto, parabéns ao meu velho e bom irmão Herick Berlinck lá do outro lado de lá.Bem , acho que é por posts iguais a esse que o meu diário se chama Areias ao Vento. Tem alguém me lendo aí?


No livro dos dias que se passam, o domingo é sucedido pela segunda-feira

-----------------------------------------------------------------------------------------------------



símbolo = arquétipo = mito

Arquétipo urbano 10: pivete

São os meninos e meninas que vagam pelas ruas entre o trabalho e a vagabundagem; em outras palavras, são o FUTURO DO BRASIL.


descrição
Ninguém pede para nascer, ninguém quer viver para sofrer. os pivetes são os meninos e meninas "de menor" que superlotam a maior e pior escola do país, as ruas. Isto é, eles são os pequenos sobreviventes; sobreviveram à fome, à violência e aos abusos dos pais em casa . Agora que vagueiam pelas ruas, se quiserem contar com o apoio dos pais, devem vender balinhas e coisas afins nos semáforos país afora, rezando para não serem vítimas do abuso de algum adulto - talvez até um executivo, policial ou padre-, porque, para eles, ficar nas ruas para sofrer abusos sem ganhar nada é desvantagem; melhor voltar para casa para serem seviciados pelos pais, ou para os orfanatos onde os padres, madres e confrades vivem dos fundos provenientes dos donativos que angariam às custas dos menores e, ao menos, quase não os estupram. Pensando bem, sortudos são os pivetes bonitinhos, que os juízes adoram roubar dos pais para vender pros gringos. Aliás, se é tão fácil comprar pivetes aqui, porque os gringos vêm de tão longe e os alugam por apenas algumas horas se podem comprar um pivete baratinho na promoção?

habitat: as ruas
aparência: nem sempre tão jovem, nem sempre tão ingênua quanto a idade.
marcas e sinais: marcas de queimaduras de cigarros e ferros de passar, de arames e fio, de mordidas, de estupro, de tortura, de injustiça, do cassetete de policiais.
utilidade: servem para que instituições de amparo ao menor falsas e hipócritas como a LBV angariem milhões de velhinhos aposentados e bons samaritanos alimentando e enriquecendo crápulas hipócritas como Paiva Netto; servem como escravos e escravos sexuais, servem para trabalhar para os pais, servem para o Governo fazer campanhas sociais, servem para se prostituir e se drogar para fugir da fome do frio e do fedor, servem para serem mortos para que os órgãos sejam transplantados, servem ao tráfico, servem aos pedófilos como Chipkewitcz, servem às gangues de adoção, servem como propaganda para eleição de políticos corruptos: servem para mostrar que o Brasil não é o país do futuro.
periculosidade: nenhuma
modus operandi: são abandonados pelos pais, pelo país.

objetos e armas: fome, sede, sono, frio, medo, tristeza, abandono.
nome científico: infantus esquecidus


Followers