Areias ao Vento
Sobretudo sobre o nada da existência arte,filosofia,e ciência; sobre tudo e sobre nada:do oculto e da sapiência

símbolo = arquétipo = mito


Arquétipo urbano 3: executivo

os engravatados esnobes das cidades grandes.


descrição
O executivo típico pode ser um velho e usar uma pasta do tipo 007, envergando um terno de linho, risca de giz com corte italiano, uma gravata de seda italiana nó "príncipe Charles" com um prendedor de ouro e abotoaduras além de um lenço engomado no bolso do paletó. Os óculos de grau ou de sol podem - ou não- estar presos a uma correntinha (de ouro, claro para combinar com o relógio) entre outras antiguidades chiques. Há um segundo tipo de executivo, jovem geralmente atuando na área de novas tecnologias e serviços, usando uma grava de zíper com motivos de desenhos animados(Pernalonga ou Diabo da Tasmânia, Hortelino Troca-Letras ou Gaguinho, qualquer um!), óculos Ray-ban ou alguma marca cara ou modelo esportivo(exceto espelhado) pasta de couro natural ou sintético, moderna, combinando - ou não - com o cinto e sapatos finos e caros mas com modernas solas anti-derrapante, um celular ou um palm-top no bolso do paletó(nunca no cinto). E finalmente há o executivo anacrônico, uma mistura dos dois tipos, geralmente um publicitário ou qualquer janota empertigado que o valha.

A minha disputa com um executivo

Eu prestei serviços free-lance como assistente de auditoria para um órgão governamental com um amigo. O encarregado deste órgão para fiscalizar a nossa auditoria era um jovem executivo que se gabava de ter morado no Hawaí onde fez o seu MBA, que é um nome importado para mestrado em administração de negócios. Esse executivo júnior reclamava de nódulos nas costas afirmava gostar de comer pepino inteiro, e não em rodelinhas...entendeu?

Um dia ele me perguntou:

-- Quanto você está ganhando para trabalhar aqui?
-- Eu só sei que é muito menos do que você...à propósito quanto você ganha?

E finalmente, um dia ele falou demais no seu MBA no exterior que eu perguntei:

-- Quanto tempo você ficou no exterior - achando que ele fosse dizer uns três anos, mas a resposta foi:
-- Três meses - respondeu, murcho.
-- Ah, que interessante. Eu morei um ano no Japão - retruquei sarcasticamente, desconfiado que aquela mania de caprichar nas palavras e de se auto-promover (além dos nódulos nas costas e de gostar de pepino inteiro) significava que ele era um arquétipo de executivo de-li-ca-do...


habitat: bolsas de valores, grandes empresas,festas badaladas, restaurantes caros, shopping centers, no centro financeiro(onde trabalha), nos bairros tradicionais e culturais( aonde vai para se divertir) e nos bairros mais elegantes da cidade(onde mora).
aparência: muito boa nos trajes e paramentos, mas nem sempre são pessoas bonitas. Fantasiam-se de terno e gravata.
marcas e sinais: usam cabelos bem cortados, barbas aparadas e unhas feitas. Não têm outro tipo de marca ou cicatrizes porque nunca pegaram no pesado.
utilidade: executam ordens de quem é realmente rico, para oprimir, explorar e empobrecer o verdadeiro trabalhador
periculosidade:máxima; são trabalhadores indiretos, administram as empresas, o capital, as contas publicitárias de empresas - mantendo o sistema e o status dos ricos.
modus operandi: trabalham muito pouco e ganham muito bem
objetos e armas: pasta de executivo, celular, palm-top, laptop, pager, carteira recheada de tutu.
nome científico: executivus empertigadus


Amanhã, o Arquétipo do office - boy o espera aqui


Se alguém se habilitar, mande-me uma caricatura, desenho, ilustração, charge do executivo, que publicarei aqui


0 comentários:

Followers